Compartilhar

Como cuidar do cordão umbilical do bebê recém-nascido?

Jornadas da Vida - Bebê a Bordo Por Jornadas da Vida – Bebê a Bordo
ícone de relógio indicando o tempo de leitura​ 6 min de Leitura
ícone de calendário indicando a data da publicação​ Criado em 10/11/2023 | Atualizado em 07/11/2023

Compartilhar

Criamos um conteúdo para te ajudar com todos os cuidados necessários para o cordão umbilical do bebê, confira!

Quando o cordão umbilical do bebê é cortado no parto, fica ainda uma pequena parte no corpinho dele por alguns dias, chamada coto umbilical.

Ele deve ser higienizado corretamente para evitar que a criança tenha infecções que podem se agravar, demandando, até mesmo, uma intervenção médica.

Os pais, então, precisam seguir algumas recomendações simples, que vão garantir uma queda saudável do coto.

Quais são esses cuidados e quanto tempo, em média, leva para o coto umbilical cair? Neste conteúdo, vamos dar várias orientações importantes sobre o assunto. Acompanhe!

Por que é importante cuidar do cordão umbilical do bebê?

Quando o assunto é cordão umbilical, tenha em mente o seguinte: ele é uma conexão vital entre o bebê e a placenta no decorrer de uma gestação.

Após o nascimento, o cordão é cortado, e o pedacinho que ainda fica no umbigo do recém-nascido deve ser tratado para prevenir eventuais infecções. Esses cuidados adequados ajudam a prevenir complicações, garantindo uma cicatrização adequada.

Um problema que pode acontecer em relação ao cordão umbilical é a hemorragia. Essa é uma situação bastante perigosa e pode, inclusive, causar infecções e exigir uma intervenção médica o mais rápido possível.

Quais são os cuidados com o coto umbilical?

A higiene do coto umbilical deve ser feita todos os dias! Os procedimentos devem ser após o banho e na hora de trocar a fralda, usando algodão e álcool 70% — que são os produtos mais usados atualmente.

Contudo, antes de limpar o coto do recém-nascido, certifique-se de que as suas mãos estão devidamente limpas, assim como as suas unhas e punhos.

Para começar, o algodão é molhado com o álcool, e essa aplicação precisa ocorrer por toda a área que envolve o umbigo do bebê. Além disso, é importante levantar o coto, para que, assim, a limpeza da região seja feita por completo.

Por fim, basta secar o umbigo. Vale destacar que, apesar de esse cuidado causar um certo nervosismo nos pais nas primeiras vezes, o bebê não vai ficar incomodado com a limpeza. Afinal, as células da região já estão mortas, portanto, não há o risco de ele sentir dor.

Instruções adicionais e sinais de alerta

O coto umbilical precisa de ar. Isso significa que se a fralda for colocada acima do umbigo, por exemplo, ela pode retardar a queda. Bem como causar infecções decorrentes da umidade.

Por esse motivo, muitas fraldas descartáveis para recém-nascidos já têm o formato adequado.

Outra recomendação é não colocar nada por cima do coto umbilical. Bandagens, lenços e moedas, por exemplo, devem ser evitados. Isso porque tendem a causar irritação no local e são truques que não funcionam.

Também, antes de o coto cair, é preferível dar banhos de esponja no bebê, em vez de mergulhá-lo na água.

E quais sinais indicam uma infecção? Geralmente, há pus amarelo, mau cheiro, inchaço e vermelhidão na região do umbigo. Nesses casos, é preferível procurar o pediatra para tomar as medidas necessárias.

Presença de sangue na região

Um leve sangramento na região não costuma ser preocupante. Nesse caso, o que ocorre na área do umbigo é uma separação dos vasos sanguíneos. Mas procure ajuda médica, caso você pressione um pouco a região por alguns minutos e o sangramento não cessar.

Em média, quanto tempo demora para o cordão umbilical cair?

Antes de respondermos a essa pergunta, é interessante pontuar que a queda do coto umbilical é um momento importante na vida do seu filho.

Isso porque ele não está mais fisicamente ligado à mãe, e que aquele resquício era, há pouco tempo atrás, o cordão umbilical, e foi responsável por passar nutrientes importantes para a criança, livrando-a de possíveis doenças, como a anemia.

Por mais que esse tempo sofra variação, o coto umbilical costuma cair entre 10 e 21 dias após o nascimento do bebê. Alguns fatores que podem retardar um pouco essa queda são a falta de uma higiene adequada e o ambiente onde o bebê está inserido.

Os pais não devem, em hipótese nenhuma, tentar fazer algo que antecipe a queda do coto umbilical. Geralmente, ela vai acontecer de maneira natural, e caso demore, é preciso procurar ajuda médica.

cordão umbilical do bebê

Aparência do umbigo após a queda do coto

Assim que o coto umbilical cai, é comum que o umbigo do bebê fique com aparências diferentes. Na prática, ele fica para dentro ou para fora.

Contudo, isso, na maioria das vezes, não deve causar preocupação aos pais. Um dos motivos que influenciam essa aparência é a própria genética, sabia?

Se os pais têm o umbigo para dentro ou para fora, existe uma probabilidade maior de essa característica ser transmitida ao filho.

Outro fator interessante na aparência do umbigo é o comprimento do cordão umbilical: caso ele tenha sido maior no decorrer da gravidez, há uma chance considerável de o umbigo do bebê ficar para fora.

Cicatrização individual do bebê

A capacidade de cicatrização de cada bebê é única! Por isso, alguns podem cicatrizar de modo mais profundo, resultando em um umbigo retraído ou para dentro. Por outro lado, se ele cicatriza superficialmente, a tendência é o seu umbigo ficar para fora.

Cuidados após a queda do coto

Não são só a genética e o comprimento do cordão umbilical que podem influenciar na aparência do umbigo. Caso a criança esteja usando roupas muito apertadas e que pressionem a região, a formação de um umbigo retraído é favorecida.

Já as roupinhas mais folgadas, que garantem mais circulação de ar ao redor do local, podem contribuir para o surgimento de um umbigo para fora.

Mas lembre-se de que o visual dessa área não é motivo de preocupação, ao menos que a criança apresente sinais de infecção, dor ou desconforto na região. O corpo do recém-nascido vai mudar e crescer bastante, causando, também, transformações na aparência do umbigo.

Como você viu, o cordão umbilical do bebê requer cuidados que costumam durar entre 10 e 21 dias. É importante reforçar que essa média pode mudar por causa de fatores como a falta de uma higienização correta e o ambiente onde o recém-nascido está inserido.

Se gostou deste conteúdo, que tal conhecer os principais mitos e verdades sobre maternidade?