Compartilhar

Aprenda quais são as melhores posições para amamentar

Jornadas da Vida - Bebê a Bordo Por Jornadas da Vida – Bebê a Bordo
ícone de relógio indicando o tempo de leitura​ 7 min de Leitura
ícone de calendário indicando a data da publicação​ Criado em 03/11/2023 | Atualizado em 03/11/2023

Compartilhar

Tire as suas dúvidas e aprenda alguns macetes que podem ser muito úteis quando o assunto é uma amamentação tranquila, eficaz e muito feliz para a mãe e o bebê!

Esse é um momento muito importante para as mamães e os bebês, e representa uma oportunidade e tanto não só de nutrir aquela nova vida, mas também de criar laços fortes e duradouros. Contudo, não conhecer as melhores posições para amamentar pode dificultar esse processo.

De fato, há muitas dúvidas sobre a amamentação. E se você faz parte do grupo de pessoas que estão cheias de perguntas, não se preocupe! Neste texto, a gente vai ensinar você as melhores posições para amamentar.

Continue a leitura, tire as suas dúvidas e aprenda alguns macetes que podem ser muito úteis quando o assunto é uma amamentação tranquila, eficaz e muito feliz para a mãe e o bebê!

Qual é a importância da amamentação?

A amamentação é muito importante para o bebê e também para a mãe! É um momento especial de conexão e carinho entre os dois e uma bela parte da maternidade.

Para o pequeno, o leite materno é um superalimento, que contém todos os nutrientes necessários para o seu crescimento saudável nos primeiros meses de vida. Ele é fácil de digerir e ajuda a proteger contra infecções e doenças, fortalecendo o sistema imunológico.

Para a mamãe, amamentar tem vantagens incríveis, como ajudar o útero a voltar ao seu tamanho normal após o parto e diminuir o risco de algumas doenças, como câncer de mama e de ovário.

Outro ponto bacana é que a amamentação é prática e econômica, pois o leite materno está sempre pronto, na temperatura certa e não custa nada. É, assim, uma forma prática de lidar com esse momento novo e empolgante no que diz respeito à economia.

Quais são as melhores posições para amamentar?

Aprenda quais são as melhores posições para amamentar

É claro que há formas de fazer o aleitamento materno de forma tranquila para todos os envolvidos, e um dos pilares está no posicionamento da mãe e do neném. Confira algumas dicas!

Posição de berço

A clássica! A criança é segurada no colo da mãe, com a cabeça apoiada na dobra do cotovelo, e a barriga dela fica grudada na barriga da mãe. Essa posição é ótima para os bebês mais novos e uma das mais utilizadas.

Posição de cavalinho

Aqui, o bebê é colocado em cima da coxa da mãe, sentado, com a barriga dele virada para ela. Essa nem sempre funciona, mas é uma boa tentativa para quando outros posicionamentos não deixam o neném à vontade.

Posição invertida

Nessa posição, o bebê é colocado ao lado da mãe, com os pés direcionados para as costas dela, de forma que a cabeça dele fique próxima ao seio dela.

As costas do bebê devem estar apoiadas no antebraço, enquanto a mão fornece o suporte necessário à nuca. Usar uma almofada ou colchãozinho é importante nesse caso.

Posição deitada

Amamentar deitada também é possível! Nesse caso, a recomendação é que a mãe se deite de lado, com o bebê à sua frente.

Ofereça o seio debaixo e, com a mão livre, preste suporte às costas do neném. É um posicionamento que permite mais liberdade e conforto para todos os envolvidos.

Há outras dicas para uma amamentação tranquila? Quais?

Existem, ainda, vários truques que podem tornar a amamentação mais tranquila e prazerosa para você e o seu bebê. Aqui estão alguns deles!

Fique confortável

Além de encontrar a melhor posição para amamentar, certifique-se de que você também está confortável. Use almofadas para apoiar o bebê e a si mesma, evitando dores e desconfortos. Há quem se adapte bem às almofadas de amamentação, por exemplo.

Estabeleça um ambiente relaxante

O ambiente também importa, e muito! Não deixe de criar uma atmosfera relaxante para esse momento. Reduza as luzes, coloque uma música confortável e relaxe junto ao seu bebê.

Tenha uma alimentação saudável e mantenha a hidratação

Não descuide de si mesma, ok? Tenha a certeza de que a sua alimentação e a ingestão de água estejam adequadas. Afinal, uma dieta saudável e equilibrada é muito importante para a produção do leite materno.

E você vai precisar de bastante água. Muitas mamães, inclusive, sentem muita sede enquanto amamentam, e estar sempre com uma garrafinha por perto pode ajudar!

Busque apoio e informação

Busque suporte de profissionais de saúde, como consultoras de lactação, ou grupos de apoio a mães que amamentam. Esse é um processo importante para ajudar você a superar desafios e se sentir mais confiante.

Respeite a amamentação em livre demanda

Ofereça o seio sempre que o seu filho demonstrar sinais de fome, em vez de seguir um horário rígido. Bebês têm necessidades diferentes e podem querer mamar mais vezes em determinadas fases, como os picos de crescimento ou os saltos de desenvolvimento. Mas, claro, sempre tire as suas dúvidas com o pediatra responsável.

Preste atenção aos sinais de fome do bebê

Por falar nisso, aprenda a identificar os sinais de fome do bebê. Alguns incluem levar as mãos à boca, fazer movimentos de busca e se agitar. Quanto mais cedo você oferecer o seio, mais tranquila será a amamentação.

Descanse

A amamentação pode ser cansativa, por isso, tire sonecas sempre que possível e peça ajuda para cuidar do bebê em outros momentos. Respeite os seus limites e entenda que não tem problema ficar cansada. Você e o seu corpo passaram e continuam passando por muita coisa!

É verdade que, quando o bebê dorme, a vontade é de fazer as dezenas de tarefas que ficaram para trás. Mas tente resistir a isso, procure a sua rede de apoio e lembre-se de que, se você estiver física e emocionalmente cansada, não vai conseguir cuidar nem do bebê, nem da casa.

Não consigo amamentar! E agora?

Em primeiro lugar: respire fundo. A gente sabe que muitas mulheres querem muito amamentar — e isso é muito válido! Estamos com você nessa, tudo bem?

Afinal, o aleitamento é superimportante, como vimos durante a nossa conversa. Mas é essencial que você faça duas coisas: a primeira, nunca se compare. A segunda, respeite os seus limites.

Nenhuma gestação é igual, assim como os processos pelos quais cada mulher passa. As crianças e as suas demandas também são diferentes.

Ou seja: por inúmeras razões, algumas mulheres e homens trans simplesmente não conseguem amamentar. Algumas mulheres em tratamento médico também não. E está tudo bem!

É claro que você não precisa desistir logo de cara. Por isso, converse com um pediatra, um especialista em aleitamento, uma doula, um fonoaudiólogo ou, até mesmo, com todos esses profissionais, para ter várias opiniões.

Tente técnicas diferentes, posições diversas e recursos variados, como a complementação com sonda ou a fórmula. Tudo é válido. Mas se respeite e respeite o seu bebê.

Se não der, não se culpe. Isso acontece. Há várias outras formas de se conectar com o seu pequeno e tudo vai ficar bem no final.

Gostou de conhecer as melhores posições para amamentar? Agora, é hora de tentar ou de treinar isso em seus cursos, caso o seu bebê ainda não tenha chegado.

E mais importante: sem pressão. Respeite os seus limites e entenda a comunicação que só você e seu pequeno têm.

Antes de ir, aproveite para ler outro conteúdo do nosso blog e descubra o que muda com a chegada de um bebê. A postagem traz dicas bem úteis para o momento que você está vivendo.