Compartilhar

Como informar despesas médicas no IRPF? Entenda!

Jornadas da Vida - Bebê a Bordo Por Jornadas da Vida – Bebê a Bordo
ícone de relógio indicando o tempo de leitura​ 6 min de Leitura
ícone de calendário indicando a data da publicação​ Criado em 11/01/2024 | Atualizado em 11/01/2024

Compartilhar

A chegada do bebê muda tudo. Isso pode fazer pontos importantes serem esquecidos, como informar despesas médicas no IRPF. Saiba aqui!

A chegada de um bebê muda tudo. De repente, nossas vidas passam a ser em função daquela criaturinha tão amada. Isso pode fazer com que alguns pontos importantes sejam esquecidos, como informar despesas médicas no IRPF (Imposto de Renda de Pessoas Físicas).

Se você declara o IR e um bebê acabou de chegar ou está a caminho, é importante saber como fazer essas declarações para evitar problemas com o leão. E, claro, conseguir rescisões quando isso se aplicar.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para explicar tudo o que você precisa saber sobre esse assunto. Vamos lá?

Quais despesas podem ser deduzidas no IR?

Existem algumas despesas relacionadas à saúde, parto e cuidados com o recém-nascido que podem ser deduzidas, contribuindo para a redução da base de cálculo do imposto.

Assim, esses valores são removidos do seu rendimento total, fazendo com que as suas chances de receber restituição aumentem. Confira algumas das principais despesas dedutíveis a seguir!

Despesas médicas e hospitalares

Gastos com consultas médicas, exames, internações hospitalares, procedimentos cirúrgicos, anestesia e outros tratamentos relacionados ao parto e aos cuidados com o recém-nascido podem ser deduzidos. 

Medicamentos e material médico

Os custos com medicamentos prescritos pelo médico e o material médico necessário para o tratamento e cuidados do recém-nascido também podem ser inclusos nessa dedução e devem ser devidamente declarados.

Plano de saúde

As parcelas pagas para convênios que cubram o titular e dependentes, incluindo o recém-nascido, são dedutíveis. 

Despesas com enfermeiros e cuidadores

Se houver necessidade de contratar enfermeiros ou cuidadores para auxiliar nos cuidados com o recém-nascido, devido a alguma condição médica específica, esses gastos também entram na conta.

Pagamentos aos profissionais da saúde

Do mesmo jeito, os gastos com profissionais de saúde, como doulas, obstetras ou outros especialistas que auxiliem durante a gestação e o parto também podem ser deduzidos.

Parto domiciliar

Caso o parto seja realizado em casa sob supervisão médica, as despesas associadas a essa modalidade também podem ser consideradas dedutíveis. Isso inclui o pagamento aos profissionais, como vimos acima, e demais custos.

Despesas odontológicas

A saúde bucal da mãe é super importante nesse período! Sendo assim, despesas com tratamentos odontológicos, como consultas e procedimentos, também podem ser deduzidas.

É importante ressaltar que as regras e regulamentos podem mudar ao longo do tempo. Portanto, é sempre aconselhável verificar a legislação atualizada ou consultar um profissional de contabilidade, que poderá ajudar você nessa missão.

E isso não é tudo! Eles não só ajudam com orientações, como também contribuem na hora de fazer o preenchimento da declaração. Então, se você não tem familiaridade com esse tipo de assunto, não hesite em pedir ajuda.

Como informar despesas médicas no IRPF?

Agora, é hora de você entender o que deve ser feito na hora de declarar o seu Imposto de Renda. Vamos lá?

Organize a documentação 

Mantenha todas as notas fiscais, recibos, comprovantes de pagamento e documentos relacionados às despesas médicas e hospitalares. Isso inclui gastos com consultas, exames, internações, medicamentos, anestesia, entre outros. Veja alguns documentos que podem ajudar:

  • nota fiscal, com detalhes como o nome do hospital, o valor total pago e a descrição dos serviços prestados;
  • recibo do anestesista;
  • comprovante de compra de medicamentos;
  • comprovante da realização de exames ou procedimentos variados, entre outros.

Ou seja: sempre peça a sua nota fiscal. E não vale a “via” da maquininha, tudo bem? É preciso que a nota seja completa, com uma descrição total dos serviços prestados naquele momento ou dos produtos que foram comprados.

Preencha a declaração do IRPF

Durante o processo de preenchimento da declaração do IRPF, você deverá informar as despesas dedutíveis na área correspondente. Geralmente, ela é chamada de “Pagamentos e Doações Efetuados”.

Acesse a seção correta

Dentro da seção de “Pagamentos e Doações Efetuados”, localize o campo específico para despesas médicas no IRPF. Dependendo do programa utilizado para preencher a declaração (software ou formulário online), a nomenclatura exata do campo pode variar. Por isso, dê uma olhada com atenção.

como informar despesas médicas no irpf

Preencha adequadamente

Preencha os campos solicitados com as informações relativas às despesas médicas. Isso inclui o nome e CPF ou CNPJ do beneficiário do pagamento (médico, hospital, clínica etc.), a descrição da despesa (consulta, internação, medicamento etc.), o valor pago e a data do pagamento. Sim, é algo que pode dar um trabalhinho. Então, faça quando tiver tempo.

Discrimine os gastos

É importante discriminar os tipos de gastos separadamente, ou seja, separar as despesas com hospital, anestesista, medicamentos, exames, entre outros. Isso permite que a Receita Federal identifique claramente os diferentes tipos de deduções e diminui os seus riscos de problemas.

Inclua os seus dependentes

Caso a despesa tenha sido relacionada a um dependente, como o recém-nascido, certifique-se de incluir as informações pessoais desse dependente na declaração. Esse é outro passo bem importante para evitar problemas.

Totalize as deduções

À medida que você inserir as informações das despesas, o programa ou formulário online provavelmente vai calcular automaticamente o total das deduções médicas. Verifique se os valores totais estão corretos e entre em contato com a Receita Federal, caso veja alguma inadequação.

Guarde a documentação

Após preencher a declaração e concluir o processo de submissão, é essencial manter a documentação comprobatória (notas fiscais, recibos etc.) arquivada. A Receita Federal pode solicitar esses documentos para comprovação posterior a qualquer momento. Então, deixe uma pastinha separada com tudo isso.

Consulte um profissional

Se tiver dúvidas sobre como preencher a declaração ou quais informações incluir, é altamente recomendável consultar um contador. Eles podem fornecer orientações específicas de acordo com a sua situação ou até mesmo cuidar de todo o processo para você, desde que apresente a documentação necessária. Vale muito a pena e é mais seguro!

Gostou de saber mais sobre como informar despesas médicas no IRPF? Esperamos que o conteúdo tenha sido bem informativo para você! Agora, é hora de colocar as dicas em prática e já começar a organizar as suas documentações para a próxima etapa. Nada de deixar tudo para a última hora!

Antes de ir, temos outra leitura bem importante para quem ainda não teve o bebê! Afinal, qual escolher: parto normal ou cesárea? Veja as nossas recomendações e faça uma escolha consciente para esse momento.